LIVROS

LIVROS
CLIQUE SOBRE UMA DAS IMAGENS ACIMA PARA ADQUIRIR O DICIONÁRIO DIRETAMENTE DA EDITORA. AVALIAÇÃO GOOGLE BOOKS: *****

domingo, 9 de setembro de 2012

III – De como a propaganda na TV e as trilhas de filmes fazem o povo reconhecer certas obras clássicas e continuar gostando de propaganda e filmes, sem se tornarem público da música clássica.

Posso buscar na música exemplos de como certas obras clássicas se tornaram mais conhecidas do público: basta lembrar os batidos “tchã-tchã-tchã-tchã” (citando a introdução do tema da 5ª Sinfonia de Beethoven) de um comercial de aparelho de barbear (1987 -  veja e  ouça abaixo); 
“Uma Pequena Serenata Noturna” (“Kleinenachtmusik”), de Mozart, em uma propaganda de desodorante feminino (veja e ouça acima); 
o “Scherzo” da 9ª Sinfonia de Beethoven, na trilha do filme “Laranja Mecânica”, de Stanley Kubrick (abaixo); 
além de, para concluir esses poucos exemplos, “Assim Falou Zaratustra” (“Also Sprach Zarathustra”), de Richard Strauss, na abertura do filme “2001, uma Odisseia no Espaço”, do mesmo Kubrick 
 ... e o comercial da GM com Diogo Pacheco e a Badinerie da Suíte Orquestral nº 2 de Bach (abaixo). 
O povo gosta daquilo que ele RE-CONHECE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.