LIVROS

LIVROS
CLIQUE SOBRE UMA DAS IMAGENS ACIMA PARA ADQUIRIR O DICIONÁRIO DIRETAMENTE DA EDITORA. AVALIAÇÃO GOOGLE BOOKS: *****

domingo, 23 de setembro de 2012

IV – O GRITO, O CÁLICE DE CHICO E O COBERTOR DO SILÊNCIO.

"O Grito", de Münch

Em casa, tarde da noite, já embalado por um Mozart para dormir, cubro-me com o silêncio mais profundo, o velho e bom silêncio. (E não aquele do Chico Buarque do passado: “Esse silêncio todo me atordoa / e atordoado permaneço atento / (...) na arquibancada pra’a qualquer momento / ver emergir o monstro da lagoa”. O “monstro da lagoa” era o fantasma da repressão nos anos de chumbo, e o silêncio de Chico, o pavor, como naquela bela pintura de Münch, “O Grito” - e que grito absolutamente silencioso! “Cai a noite, cai o silêncio”, disse o poeta. Não, não, não. Entrecortando músicas, o silêncio não cai – pelo contrário, levita. Estamos na “Capital da Música”!)
[Veja e ouça o “Cálice” de Chico e Milton:]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.